Com a tecnologia, os bancos podem oferecer assessoria personalizada aos seus clientes e aumentar o nível de fidelidade à própria instituição

Embora a saúde financeira seja um conceito relativamente novo, no setor bancário, ela está perfeitamente posicionada, especialmente na implementação de ferramentas que ajudem os clientes a melhorar seu bem-estar e aumentar a lealdade, a fim de fortalecer a mesma instituição.

Mas o que é saúde financeira? De acordo com a definição do banco BBVA, trata-se de uma declaração do cliente na qual pode “cumprir perfeitamente suas obrigações financeiras e está em uma posição de tranquilidade diante de seu futuro financeiro”.

Outra definição é fornecida pelo Departamento de Proteção Financeira ao Consumidor, que afirma que o bem-estar financeiro envolve ter segurança e opções na gestão do dinheiro.

O que precisa ficar claro é que esse conceito se tornou uma tendência importante no campo bancário.

A maioria dos consumidores, que vão do mercado de massa a ativos de alta rede, querem melhorar sua saúde financeira, como aponta um estudo da EY sobre essa questão. E isso ocorre principalmente agora com a crise econômica gerada pela pandemia COVID-19, quando a necessidade de ajudar os clientes a fortalecer sua posição financeira é ainda maior.

Uma nova oportunidade

O interesse por parte dos consumidores em otimizar suas finanças, em combinação com os conhecimentos de informática que os bancos possuem hoje, cria uma nova oportunidade para as instituições financeiras.

Nesse sentido, os bancos estão armazenando cada vez mais informações sobre seus clientes. Os data lakes permitem que as instituições simplifiquem o processo de entrega de informações para fins de conformidade e regulamentação, além de analisar os riscos do portfólio, entre outras vantagens.

Mas os data lakes também são fundamentais para fornecer melhores serviços e produtos aos clientes, principalmente aqueles relacionados a consultoria financeira e ferramentas de bem-estar. Esses repositórios de informações fornecem novas maneiras de entender e servir aos usuários digitais. Por exemplo, os dados podem ser aproveitados para desenvolver uma “pontuação” de bem-estar financeiro a ser exibida ao entrar no aplicativo móvel do banco. Esta ferramenta de gamificação analisaria o status atual do usuário – levando em conta seus gastos, dívidas, poupanças e investimentos, em relação aos seus pares – e ofereceria sugestões para melhorá-lo.

Além disso, graças ao big data e à inteligência artificial, os bancos podem oferecer aos seus clientes a opção de economizar uma pequena quantia todos os dias, semana ou mês e, assim, facilitar o crescimento de sua riqueza. Nesse sentido,  sugestões de gastos podem ser incluídas no dashboard do aplicativo móvel.Por exemplo, “despesas formigas” – despesas pequenas, mas recorrentes – podem aumentar rapidamente. Os bancos podem apresentar esses valores agrupados para que seus clientes vejam claramente para onde está indo seu dinheiro – e, assim, administrem melhor suas finanças.

Benefícios para o banco

É evidente que oferecer ferramentas para fortalecer a saúde financeira dos clientes ajuda a melhorar o nível de fidelidade à instituição. Tudo parte da seguinte premissa: se o banco pode te ajudar com isso, é mais provável que as pessoas fiquem lá e o recomendem.

Mas, se você pode ajudar seus clientes a melhorar sua saúde financeira, os benefícios vão muito além de sua satisfação.

Neste ponto, o  Centro de Inovação em Serviços Financeiros descreve várias recompensas diretas para as instituições financeiras:

  • Balanço patrimonial crescente: os clientes que ganham mais do que gastam terão mais dinheiro em sua conta, resultando em uma base de depósito maior e maior oportunidade de vender poupança e produtos de investimento.
  • Carteira de crédito mais saudável: clientes que podem gerenciar melhor seus empréstimos são menos propensos ao descumprimento em suas dívidas com a instituição, resultando em menor inadimplência.
  • Menores custos de atendimento ao cliente: clientes financeiramente saudáveis ​​podem não ter a necessidade de solicitar assistência por meio de um call center.

Então, com ferramentas digitais de saúde financeira, os bancos podem ajudar seus clientes, ao mesmo tempo em que fortalecem a própria instituição. O melhor de tudo: ambos os lados ganham.

¿De cuánta utilidad te ha parecido este contenido?

¡Haz clic en una estrella para puntuar!

Promedio de puntuación 0 / 5. Recuento de votos: 0

Hasta ahora, ¡no hay votos!. Sé el primero en puntuar este contenido.

Comentários

%d blogueiros gostam disto: